No Dicionário o termo para “job” e processo é quase como sinônimos. 
Nos sistemas operacionais a definição de Processo é a forma de representar programa em execução,
um processo pode criar outros novos processos chamando de “Pai” e assim sucessivamente até criar vários 
processos.Porém nem todas delas estão relacionadas com alguns aplicativos diretamente. 
Um processo possui: PC,Pilha e área de dados.
No Linux o primeiro processo inicializado é o init onde ele é o “pai” dos processos se um programa parar e 
os seus processos-filhos ficarem ainda executando,o init automaticamente assume a paternidade e lidera os processos.

COMO FUNCIONA?

O Linux lida com uma vários processos continuamente e é por isto que necessita ter meios para controlá-los.
Sendo assim, contam com um conjunto de características, dentre as quais: proprietário do processo, estado do processo, prioridade de execução, recursos de memória, dentre outros.
O Linux utiliza do PID (Process Identifier) para identificar cada processo, um valor único que os identifica .
É utilizado também o UID (Número de usuário) e GID (Identificador do grupo) para definir as permissões de cada processo, no geral são identificadores dos proprietários do processo, ou seja, cada processo pertence ao grupo do usuário, o nome do usuário e dos grupos são máscaras para números que variam de 0 a 65536 onde podem ser maiores a depender do sistema, sendo 0 sempre o identificador do usuário root.
No Linux ainda existe os sinais de processos onde são utilizados para que um processo possa se comunicar e para que o sistema possa interferir em seu funcionamento, um exemplo disso é se o usuário utilizar o comando kill para interromper um processo, isso será feito por meio de sinal.
Podemos também incluir no funcionamento dos processo o seu Estado pois quando um processo é criado, isso não significa que ele será imediatamente executado, sendo que alguns processos podem ser temporariamente paralisados para que o processador possa executar um processo prioritário. O Linux também possui uma verificação poderosa de processos.

REFERÊNCIAS

        http://www.inf.ufpr.br/wagner/so/processos+threads.2pp.pdf
        https://www.infowester.com/linprocessos.php