Lei de correspondência 
  • Conjunto de Partida - Não pode sobrar elementos.
  • Conjunto de Chegada - Pode sobrar elementos.

Definição e Notação 
Dados dois conjuntos A e B, uma função de A em B é uma regra que indica como associar cada elemento X em   A a um único Y  B.
  • Domínio:  "Conjunto A"
  • Contra Domínio: "Conjunto B"
  • Imagem: "A função F aplicada em X   A resulta em um elemento Y  B. Esse elemento Y é a imagem de x, quando aplicamos a função F"
Obs I: Imagem de F está contido no contra domínio.
Quando é citado uma função F de A em B, já ficam subentendidos o domínio (A) e o contra domínio (B).

È necessário estudar Plano Cartesiano e seus quadrantes
Linha da horizontal: Abscissas(X)
Linha da vertical: Ordenas (Y)

Obs II: Nem todo gráfico é uma função.
Para que o gráfico represente uma função, toda rete perpendicular ao eixo X deve intersectar o gráfico em um único ponto.



Função Par
  • F é uma função par se f(x)=f(-x).
  • O gráfico de F é simétrico em relação ao eixo Y.
Exemplo: f: RR, tal que f(x)=x².

Função Ímpar
  • F é uma função ímpar se f(x)=-f(-x).
  • O gráfico de F é simétrico em relação à origem.
Exemplo: f: RR, tal que f(x)=x³.
Obs III: Existem funções que não são pares nem ímpares.
Exemplo: f: RR, tal que f(x)=2x-1.

Função Injetiva ou injetora
Uma função F:A⟶B é injetora quando elementos diferentes de A são transformados 
por elementos diferentes de B ou seja:.
Graficamente:Linhas imaginárias horizontais só podem cruzar o gráfico uma única vez.

Função Sobrejetiva ou sobrejetora
Uma função F:A⟶B é sobrejetora quando todo elemento de Y B, é imagem de um X  A, ou seja,  Im(f)=B.

Função Bijetiva ou bijetora
Uma função F:A⟶B é bijetora se ela for simultaneamente injetora e sobrejetora.

Função Composta
Dada as funções  F:A⟶B e g:B⟶C denominamos função composta de g e f à função
h:A⟶C, tal que h=(gof)(x) = g(f*(x)), com x  A.





Resumo baseado nas vídeos aulas do professor Ferreto, podendo conter algumas alterações e podendo estar faltando algumas informações.